facebooklinkedin
Publicidade
:: Home :: Notícias :: Teletrabalho traz economia de quase R$ 1,5 bilhão aos cofres públicos
Notícias Veja mais
Teletrabalho traz economia de quase R$ 1,5 bilhão aos cofres públicos - 18/08/2021

Publicado em 16/08/2021 17h13

enos gastos com água e luz, diárias, passagens e deslocamento de servidores. O trabalho remoto adotado na Administração Pública Federal durante a crise sanitária trouxe uma economia de R$ 1,419 bilhão aos cofres públicos, entre março de 2020 e junho de 2021.

De acordo com levantamento do Ministério da Economia, as maiores reduções de custos foram registradas na compra de passagens e despesas com locomoção de pessoal (R$ 512,6 milhões), diárias (R$ 450,2 milhões) e serviços de energia elétrica (R$ 392,9 milhões). “Esses valores podem ser utilizados pelos órgãos para o desenvolvimento de outras atividades, de modo a atender as demandas dos cidadãos", ressaltou o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, Leonardo Sultani.

Cerca de 190 mil servidores estão trabalhando, atualmente, de forma remota. O número representa aproximadamente 32% do total de servidores ativos do Governo Federal. Os investimentos em tecnologia vão permitir que o teletrabalho continue em algumas áreas, mesmo com o fim das restrições impostas pelo coronavírus.

“Nós desenvolvemos, no segundo semestre de 2020, um programa de gestão que vai permitir que servidores continuem atuando de forma remota, de forma que consigamos realizar uma avaliação desses serviços com base no resultado alcançado pelos servidores”, afirmou o secretário.

De acordo com o Ministério da Economia, o Programa de Gestão aumenta a produtividade e a qualidade das entregas e reduz as despesas como água, esgoto e energia elétrica. A iniciativa também representa uma mudança de cultura ao substituir controle de frequência por controle de produtividade, o que contribui para aprimorar a qualidade do serviço público.

Experiência

Entre os órgãos que adotam o teletrabalho em algumas áreas, está o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O servidor Jeferson Luiz Mendes da Silva, lotado na Superintendência do órgão em São Paulo, foi um dos que passaram a trabalhar em casa.

Para ele, a maior adaptação foi disciplinar o horário de trabalho. “O teletrabalho trouxe uma grande vantagem que é o fato de a gente fazer atividades intelectuais, atividades que demandam um pouco mais de concentração, sem interrupção”, explicou. Para ele, a opção do trabalho remoto integrado com serviços online para os cidadãos, traz benefício a todos. "À medida que a gente oferece mais serviço de forma remota, o cidadão aparece menos nas agências, ele continua sendo atendido e o servidor também comparece menos à agência porque tem menos pessoas presencialmente”, concluiu.

Gov.br

E não foram só os servidores beneficiados com as ferramentas digitais implementadas na Administração Pública. Os investimentos facilitaram também a vida dos cidadãos. Já são mais de três mil serviços ofertados na plataforma gov.br, entre eles a solicitação de passaporte, serviços do INSS, acesso ao Certificado Internacional de Vacinação ou à Carteira Digital de Trânsito. O gov.br já conta com mais de 100 milhões de pessoas cadastradas.

“A partir de março de 2020, a Administração Pública Federal teve que se adaptar a essa nova realidade, de modo a continuar com a prestação de serviços adequados aos cidadãos. Isso fez com que tivéssemos que realizar uma série de investimentos, principalmente em tecnologia. E são investimentos que vão ficar na Administração Pública, a partir de agora, como uma nova forma de prestação de serviços”, disse Sultani.

 

A notícia foi publicada pelo Portal do Governo Federal

https://www.gov.br/pt-br/noticias/financas-impostos-e-gestao-publica/2021/08/teletrabalho-traz-economia-de-quase-r-1-5-bilhao-aos-cofres-publicos
Calendário de eventos
Outubro